sábado, setembro 25, 2010

Lê para ver.

Estou vendo House. É um episódio em que eles tratam uma mulher viciada em blog. Mas ela é tipo, MUITO VICIADA. Ela conta absolutamente todos os detalhes da vida dela no blog, mas eu digo, mesmo! CARACA, QUE DROGA! 22:23! Continuando, ela fala sobre tudo que sente e fica no blog o dia inteiro para que não se esqueça de comentar nada! Todos os leitores sabem tudo sobre a vida dela e se ela estiver com uma pessoa no mesmo ambiente que ela, ao invés de conversarem, cada uma fica com um laptop, ela escreve no blog e a outra lê. Eu acho que o lado bom de não fazer nada o fimde semana é que eu tenho tempo, sabe, para não fazer nada. Por um lado é ruim, mas por ooutro, se pensarmos, até que e bom. Sempre estamos fazendo alguma coisa. O tempo todo correndo, hoje em dia ninguém mais tem tempo de tomar café-da-manhã, ou dar beijo de boa-noite nos filhos. Tudo tem que ser feito o tempo todo. E por mais que vc faça as coisas o tempo todo, nunca sobra tempo para fazer alguma coisa, sabe, que não seja uma obrigação. Comm as crianças ainda não bem assim, nós ainda temos algum tempo, mas dependendo da profissão que vc seguir quando crescer, será assim. Mas não digo que não valha a pena, se é o q vc realmente quer faezr, vale a pena, sim! Mas aí vem a questão da monotomia que eu citei naquele outro post, sabe, aquele café-da-manhã devagar, lendo jornal, de manhãzinha, aquele tempo que vc tem para acordar, e tem pessoas que tem até o privilégio de ver o sol nascer, são coisas que todo mundo deveria fazer! Por isso, no fim de semana eu posso acordar, tomar um bom café-da-manha, esperar a preguiça passar, mas se esperar muito vai ficar com preguuiça o dia todo. Depois eu tenho tempo para fazer o que eu quiser, não preciso me preocupar com o horário. É por isso que não gosto de combinar nada no fim de semana. Porque eu gosto de ficar em casa, sozinha, só vivendo, sem fazer nada. Vendo tv e no computador, com uma pausa pro lanche, e depois sair umpouquinho no final da tarrde, quando tá um friozinho e dá para pegar um ar fresco. Eu queria ter tempo de acordar, tomar café, ir caminhar, depois voltar, fazer meu dever de casa, tomar banho, arrumar a mochila, almoçar, ir ao colégio conversando com as minhas amigas, depois ter aulas tranquilas e um recreio divertido, com uma história para contar, cada dia uma diferente. Depois voltar para casa conversando com minhas amigas, e compartilhando opiniões da vida, ao chegar em casa estudar por 30min e depois fazer o que quisesse. Mas não, é tudo muito corrido, não dá tempo! E na maioria dos dias volto para casa com alguma coisa frustrante na cabeça, e de vez em quando tenho a sensação de que passou, mas depois volta, é quando eu percebo que isso não passo, mas nós aprendemos a viver com a frustração, com a raiva, e tudo mais. Por isso uma das maiores dificuldades é ficar um dia inteiro só sorrindo, sem falar mal de ninguém, sem brigar, sem se frustar, sem se decepcionar, sem perder as esperanças. Na verdade, isso não é tão dificil, se tivéssemos mais tempo durante a manhã, acho que provavelmente o bom-humor prevaleceria e conseguiríamos 90% disso. Por isso eu acabo esse post com uma campanha. A campanha contra a correria durante a manhã. Tente passar um dia inteiro apenas sendo feliz, focalize o "be happy" que todos tanto falam e tente fazer com que isso se realize dentro de vc, se vc conseguir todo dia isso, tenho certeza que será mais feliz com vc mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário