sexta-feira, outubro 22, 2010

Comer, Rezar, Amar.

Hoje eu fui ver Comer, Rezar, Amar! Uhu! Gente, que filme fantástico! É um daqueles que vc sai do cinema e diz "eu vou fazer o mesmo."

A história é sobre uma mulher chamada Liz que pensa que para ser feliz ela precisa estar com alguém que ela ame. Por isso ela se casa. Com o tempo, ela descobre que ela não realmente ama ele, e pede divórcio. Ela tem um divórcio bem perturbado e depois namora com um outro cara, ainda procurando a felicidade nos outros. Ela termina com ele, e é um término bem sofrido também. Então ela resolve procurar a si mesma, e se auto-conhecer viajando e desfrutando o que o mundo tem a nos oferecer. Ela começa com Itália, para aprender italiano (ela aprende a conjugar o verbo atravessar em italiano com um professor), aprender o prazer de não fazer nada (del far niente) e apreciar a boa comida sem sentir culpa. Lá ela faz muitos amigos e se diverte bastante. Depois vai para Índia, se focalizar em achar Deus dentro de si mesma, ainda na esperança de se conhecer melhor. Afinal, a índia é a origem de tudo, com uma cultura magnífica etc. No início ela não gosta muito, pois não consegue se concentrar, e acha aquilo tudo meio chato e sem sentido. Ela se perde mais ainda. Porém depois de conhecer um cara que lhe ensina como ver a religião de modo diferente e a ensina a se auto-perdoar, ela acaba conseguindo se libertar do divórcio que ainda estava preso pela culpa que ela sentia de si mesma. Também faz boas amizades. Depois vai para Bali, encontrar o Ketut, um xamã que ela havia conhecido um ano atrás quando fora fazer um artigo. Ketut havia dito a ela que no ano seguinte ela voltaria, e lá estava ela. Ketut a ensina muitas coisas... inclusive aplica a ela a prática de meditar todos os dias de manhã e a tarde, sorrindo com o rosto, a mente e o fígado (?). Em Bali ela conhece Felipe, um brasileiro pela qual ela se apaixona, e ele também. Certo dia ele propõem que eles vivam juntos ... e Liz, achando que irá se magoar novamente recusa. Depois vai falar com Ketut antes de partir e ele diz a ela que ela cometeu um erro. Por isso ela volta para encontrar Felipe, e eles vão morar juntos.

Eu adorei a história, e como minha mãe diz, a moral dela é: "se ame mais que tudo e todos." porém não de um jeito fútil. Mas de um jeito carinhoso. Toda vez que comer, coma com prazer, apenas o necessário, somente quando estiver com fome. Coma sabendo que vc está alimentando o SEU corpo. Quando for rezar, liberte sua alma, e medite, para ficar em paz consigo mesma e com todo o resto do mundo. Veja não com os olhos, mas sim com o coração. E não tenha medo de amar, mas lembre-se que vc se ama mais que todos, e assim sempre deve ser.

Gostaram? Então não deixem de ver o filme! Não não não!
Bye o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário