segunda-feira, outubro 25, 2010

Manhã

Meu irmão ao meu lado dormindo, os cobertores todos embolados em cima da cama, a luz solar que vem da janela me faz acordar. Depois de uma noite de insônia, me levanto com aquela expressão cansada no rosto que todo mundo “adora”!!! Faço o de sempre: arrumo minha mochila com os livros das respectivas matérias, deito novamente e fico um tempão olhando para o teto, sem fazer nada, só olhando(...) Depois tomo banho, visto o uniforme –que é uma palavra com um sentido mais monótono que rotina- então vou almoçar. A mesma coisa de sempre. Passo um tempo sentada lendo Harry Potter, esperando dar a hora de descer. 11:40. Vou descer. Chego lá embaixo e fico falando com o meu porteiro –um tanto esnobe para o meu gosto- e então ouço aquele som tão familiar de buzina, que vem tocando desde o início da rua. É a Leila com certeza! Me deparo com ela, apontando que eu devo ir atrás. Lá vou eu. “Oi Maria Clara, oi Jéssica.”. Lá estão elas, conversando sobre algum assunto que ainda não consegui me interar. Todo mundo com uma expressão facial um tanto cansada, aquela voz que tudo indica: PREGUIÇA! E saltamos da van. A Leila faz questão que nós, mais velhas, irmos na frente da manada. Caso contrário, ela empurra –sim, você entendeu certo- a gente. Hora de correr! Mais na frente, nos deparamos com a Sara Nigri, a famosa loja que tem uma pantera na janela dizendo “nem a pantera resiste!” e tem logo ali uma saia para quem quiser se alistar para o exército feminino. Agora nem isso tem mais! Eles tiraram a bendita pantera que alegrava minhas manhãs e trocaram por uma flor! Uma flor gigante e amarela! E tiraram aquela saia! A saia que euuuuu ia comprar! –nnn.
Continuamos. Cada passo representa uma memória, uma memória de todas as vezes que já fizéramos esse percurso. De todas as coisas que rimos, que choramos, que brigamos, que choramos de rir... nesse trajeto até a escola.
De manhã é sempre assim. Fato: nunca tomo café da manhã. Eu sei que muita gente toma, mas eu não consigo. Se eu tomar café, não vou conseguir almoçar. Então é assim, fazer o que! E ainda por cima acordo gripada, com dor de garganta, nariz entupido e sono. Sei que hoje vou para a escola e terei que passar para a primeira fila, longe de tudo e todos, o oposto de tudo que eu quero. Só podia ser segunda mesmo! E segunda com prova de informática, para melhorar tudo de vez! #Adogo.
Se você também está se sentindo assim nessa segunda, comente!
Beijão!
E aviso que só postarei novamente provavelmente no dia 28. Causa provável: rova de religião e história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário