quarta-feira, dezembro 22, 2010

Nada Mais Importa

Ontém eu fui na casa da minha amiga Maria Luísa, e nós íamos ao cinema. Quando entramos no elevador (junto da irmã dela -Ana-, e da prima dela -Clarinha-) vimos que já estava meio cheio. Entramos mesmo assim. Perto da porta do elevador estava uma senhora de muleta. Ela não aceitava ajuda de ninguém, pois não queria aceitar a deficiência. Não queria que segurassem a porta para ela, não queria que apertassem o botão do elevador, e em tudo ela resmungava! Depois que saímos do elevador perguntei para a Maria Luísa qual era a daquela mulher, meio sem entender nada. Ela me explicou. Disse que há algum tempo atrás a senhora havia pulado pela janela do 3° andar propositalmente numa tentativa de suicídio. Ela ficou aleijada. Desde então é rabugenta desse jeitinho.

Estou contando a história para vocês porque a mesma história me chocou. Não muito, mas ainda sim, pense só! Eu acho que mesmo dando tudo errado, e esgotando todas as alternativas, sempre há uma saída! Talvez leve anos para descobrir, mas não importa! Nada mais importa. Ser feliz é a única coisa que um ser humano deve buscar. Não é dinheiro, não é fama, não é egoísmo. É solidariedade, fraternidade, e felicidade. Se você tiver isso, tem tudo! E, como eu disse, nada mais importa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário