sábado, janeiro 15, 2011

I Make Wishes, I Have Dreams*



Tem dias em que o meu mundo acaba. Todos os meus amigos se tornam irritantes, meus familiares piores ainda, e meus inimigos nem se fala! O meu problema parece maior que qualquer outro, e, nessas horas, preciso de alguém para me apoiar, alguém que me entenda, que me diga muitas mentiras só para me agradar, e que me dê um ombro para chorar a qualquer momento. Nesses dias, apesar de querer companhia, também quero ficar sozinha com meus pensamentos. Sei que se for encher outra pessoa com minhas tolices vou ficar pior, então, em dias como este, só em resta deitar na cama, ficar olhando para o teto e, sem nenhum transporte além da imaginação, viajar para um lugar só meu. Feito de suposições e desejos. Acontece que, minha imaginação me entende, ela me ajuda, me faz sonhar, me leva num lugar onde ninguém mais consegue e, a única coisa que poderia ser melhor que minha imaginação é a realidade. Mas parece que a realidade brigou comigo, porque ela nunca faz o que a imaginação pede. Tem dias que me dá vontade de fugir para um mundo de fantasia, sem choro, sem desepero, sem tragédias... Só unicórnios e arco-íris. Sabe, eu canso. Canso de ter que presenciar discussões todos os dias, e, a partir daí, ter que ser sempre a tal que se intromete e faz com que parem. Eu posso ser a calma, mas tenho meus momentos de raiva e angústia. Ninguém é de pedra, e cansei de ter que gritar com pessoas inocentes para extravazar a minha raiva. Cansei de guardar tudo dentro de mim e deixar para depois. Portanto cheguei a conclusão de que, a partir de hoje, vou gritar quando me irritar, vou discutir quando necessário, e vou manter a calma sempre que possível. As pessoas tem que começar a se tocar que todo mundo tem seus dias ruins, e eu aprendi que tem horas que me dá vontade de sumir, de ir pra longe. Aí eu lembro que não importa para onde eu vá, o que eu estou sentindo irá comigo também. Então eu vou ser sempre a mesma, aquela que todos se acostumaram a ver. Mas vou ter meus dias de TPM, meus momentos de raiva e meus minutos de histeria.

Sinto falta de ser  criançinha, porque joelho ralado cura mais rápido que coração partido. Tem dias em que quero sair com minhas amigas e falar muita besteira, rir de coisas estúpidas... Ver filmes para chorar, e comer para engordar. Tem dias em que não quero uma mãe brigona, mas quero uma mãe que vá comprar sorvete para mim quando precisar afogar minhas mágoas. E não quero admiradores que me irritem com suas paixões, mas pessoas que me respeitem e que tenham um limite, porque eu tenho um, e já o impus. Caso não o respeitem, acabou. Não penso duas vezes. Eu, assim como vocês, sou apenas mais um ser humano que é uma bomba, prestes a explodir. Mas, apesar de toda essa raiva acumulada, e essa angústia predominante no meu corpo, sou feliz. Sou feliz porque cada segundo é um momento, e eu já vivi muitos deles. Lembranças são as melhores coisas que existem, não importa se foram boas ou ruins, o importante é saber que fizeram parte de uma história. Agora que estamos em 2011, já fiz muitas promessas, e já deixei a água do mar levar muitas coisas... Mas eu sinceramente nunca pensei que pudesse me apaixonar, me decepcionar, chorar, rir, crescer, aprender e mudar tanto em 365 dias.



Ontém eu fiquei impressionada, pois não fazia ideia de que poderia ficar tão irritada por nada. Não sei se foi uma descarga de energia negativa, ou o quê, mais era como se estivesse louca. A insanidade é muitas vezes questionada por outros, mas dessa vez, eu mesma a comprovei. Talvez pelas noites perdidas, ou pelos desaforos que não levei para casa, mas guardei no coração. Não sei o que foi, mas sei que depois de gritar, chorar, e dormir profundamente... Eu acordei com muita dor de cabeça.

Toda garota já se arrependeu de ter cortado o cabelo, já quebrou a unha, já comeu chocolate ou sorvete pra matar a tristeza, já se apaixonou pela pessoa errada, já brigou com a melhor amiga, já se ferrou em alguma prova, já se atrasou, já ficou zangada sem motivo, já chorou de tanto rir, já duvidou de alguém, já pensou bobeiras, já teve pesadelos, já ficou 1h no telefone. Toda garota tem um bicho de pelúcia, acredita na amizade entre meninos e meninas, tem um ídolo, um livro preferido, uma mania irritante, um vício e uma paixão platônica. Toda garota já correu riscos por uma pessoa que não mereceu. Toda garota já se arrependeu e já errou. Mas cada uma é especial, por fazer muito mais que isso, e continuar possuindo a beleza e o carisma que encanta a todos.



Eu sou apenas uma delas. Mas, das 6 bilhões de pessoas que existem do mundo, eu sei que pelo menos 5 são verdadeiramente minhas amigas, e para mim, isso já basta.



As vezes não sentir, é o único meio para sobreviver. - A Vida Secreta das Abelhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário