segunda-feira, outubro 17, 2011

Diário de uma Paixão

*Sniff sniff*, acabei de ler Diário de Uma Paixão há, sei lá, 25 minutos?! Chorei? Que isso, bobeira! -FATO QUE EU CHOREI. MUITO, NA VERDADE. Eu nunca tinha chorado lendo um livro antes, então, bom, resolvi compartilhar isso com vocês. Graças a Júlia estou me tornando uma leitora - *palmas* - não que eu tenha lido muitos livros, e esses que li também não foram os melhores e tudo mais, porém ainda estou aperfeiçoando meu gosto pela leitura. Por enquanto me baseando pelo meu gosto para filmes, ou seja: NICHOLAS-SPARKS. Esse cara mudou minha vida! I mean it. Claro, me faz desejar um principe encantado, ou um Noah, ou um John, ou qualquer galã americano (de preferência britânico) que seja um amor, e queira se candidatar ao cargo, INCRIÇÕES ABERTAS.

PS.: Estou só brincando, tenho namorado, um namorado que eu amo d-e-m-a-i-s, por sinal.
PS2.: Hoje me deparei com meu irmão ao voltar da escola, sabem por que ele não estava na escola? Porque ele acordou meio-dia! Mas tudo bem, porque pretendo fazer o mesmo amanhã; hihu.

Beijos,
Duda.

quinta-feira, outubro 13, 2011

Fall For you - Secondhand Serenade

So breathe in so deep
Breathe me in
I'm yours to keep
And hold on to your words
Cause talk is cheap
And remember me tonight
When you're asleep

Because tonight will be the night
That I will fall for you
Over again
Don't make me change my mind
Or I won't live to see another day
I swear it's true
Because a girl like you
Is impossible to find


Reasons To Live.

Music*Existem algumas coisas sagradas na vida, como por exemplo: a ansiedade de descobrir o final de um livro muito bom, quando se está quase acabando; o relaxante ato de simplesmente acordar num domingo sabendo que não tem compromissos, e um dia inteiro sem nada a fazer, então simplesmente ligar a tv, e passar o dia todo vendo bons filmes - ou ver um só, filme é bom de qualquer jeito!; decorar a letra de uma música, e dar a cada pessoa/momento uma música especial; comer, sem medo de engordar, sem contar calorias, (meninas, tirem a balança do banheiro - seriously); rir até ficar sem ar por uma besteira, e sorrir sem motivo só por estar alegre (quem sorri durante o dia dorme melhooor, lembrem-se!!!); amar, amar, amar incondicionalmente com todo o seu coração, alma, mente e corpo, porque amor é um requisito básico para viver, pois viver sem amor não é viver, é apenas existir.; dormir (?) eu acho, porque não tem nada melhor que poder acordar tarde num sábado, né?! ou domingo, whatever.; escrever, porque escrevendo é mais fácil de se libertar, não precisa escrever para alguém, pode ser para você mesma, desde que liberte tudo que sente, de bom ou de ruim.

Posso continuar com essa lista por um bom tempo, porque na verdade, há muitas coisas na vida pelas quais vale a pena viver, e se não achar NADA aqui encima de você tenha (dificil hein), lembre-se, ainda existe internet e chocolate! Se você não tem amigos reais, pela internet você pode criar neopets! Fica a dica. Mas agora é sério, a lista foi para mostrar para as pessoas que tendem a entrar em depressão, que, "se a vida te dá 1.000.000 de motivos para chorar, encontre um para sorrir", eu devo confessar que meninas que, aos 12 anos estão depressivas, ou mutilando-se, chorando desesperadamente todos os dias, então... É melhor mudar isso logo, porque a vida não pára para esperar você se recuperar. Deal with it.

PS.

Oi! Sentiram minha falta? -doubt-, rs. Volto com um breve PS, para quem pretende acompanhar.
PS.: Se não for muito bom em inglês, sugiro que leia o blog com um dicionário bilingue na mão - google tradutor também serve. Vai ficar impressionado(a) com a minha capacidade de misturar as duas linguas.
PS2.: O nome do blog está resumidíssimo na introdução -ou descrição- do blog, pois limitam-nos a 500 caractéres, apenas. Mas para quem já viu o filme (Comer, Rezar, Amar) entende mais ou menos o que quero dizer, Liz está em busca de sua palavra, que no fim do filme acaba sendo Attraversiamo (Let's Cross Over), e ela percorre vários lugares em busca de equilíbrio, e paz, mas não percebe que "Perder o equilíbrio às vezes por amor faz parte de uma vida equilibrada.". Eu não sei minha palavra, mas procuro por uma, talvez ainda tenha que viajar muito até descobrir, quem sabe?!