Bullying

Bullying é um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully) ou grupo de indivíduos (bullies) com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma. As características do bullying:

Espalhar comentários;

Recusa em se socializar com a vítima;
Intimidar outras pessoas que desejam se socializar com a vítima;
Criticar o modo de vestir ou outros aspectos socialmente significativos (incluindo a cor da vítima, religião, incapacidades etc).

O bullying, em caso de ameaça ou racismo é considerado crime e se você sofre, denuncia. O local mais comum para existir bullying é nas escolas. Em escolas, o bullying geralmente ocorre em áreas com supervisão adulta mínima ou inexistente. Ele pode acontecer em praticamente qualquer parte, dentro ou fora do prédio da escola.

O bullying nas escolas (ou em outras instituições superiores de ensino) pode também assumir, por exemplo, a forma de avaliações abaixo da média, não retorno das tarefas escolares, segregação de estudantes competentes por professores incompetentes ou não-atuantes, para proteger a reputação de uma instituição de ensino. Isto é feito para que seus programas e códigos internos de conduta nunca sejam questionados, e que os pais (que geralmente pagam as taxas), sejam levados a acreditar que seus filhos são incapazes de lidar com o curso. Tipicamente, estas atitudes servem para criar a política não-escrita de "se você é estúpido, não merece ter respostas; se você não é bom, nós não te queremos aqui". Frequentemente, tais instituições (geralmente em países asiáticos) operam um programa de franquia com instituições estrangeiras (quase sempre ocidentais), com uma cláusula de que os parceiros estrangeiros não opinam quanto a avaliação local ou códigos de conduta do pessoal no local contratante. Isto serve para criar uma classe de tolos educados, pessoas com títulos acadêmicos que não aprenderam a adaptar-se a situações e a criar soluções fazendo as perguntas certas e resolvendo problemas.


No Brasil, uma pesquisa realizada em 2010 com 5.168 alunos de 25 escolas públicas e particulares revelou que as humilhações típicas do bullying são comuns em alunos da 5ª e 6ª séries. Entre todos os entrevistados, pelo menos 17% estão envolvidos com o problema -seja intimidando alguém, sendo intimidados ou os dois. A forma mais comum é a cibernética, a partir do envio de e-mails ofensivos e difamação em sites de relacionamento como o Orkut.

O bullying praticado na net é muito diferente do feito no colégio. Na internet, podem te hackear, te destruir no Twitter, fazer montagens com suas fotos – e você não consegue saber quem foi. É o tal do anonimato. Uma pesquisa mostrou que menos de 30% das vítimas sabem quem são os seus cyberbullies…


Mas nem tudo está perdido: suas ações na net – o que escreve, comenta, etc – são documentos. Ou seja, a Internet não é terra sem lei e é possível descobrir e punir os agressores. Por isso, se você sofre bullying:

1) não reaja às ofensas – interrompa a comunicação no Orkut, Facebook e Twitter. Em casos mais graves, o ideal é cancelar a conta que você tem nos sites.

2) Converse com um adulto em que confie. Que tal os seus próprios pais? Eles podem delatar os cyberbullies à polícia, já que mensagens racistas ou ameaças são considerados crimes.

3) Denuncie e salve qualquer comentário ou mensagem maldosa que receber – print screens com data e horário, nomes do usuário agressor podem ser usados como provas.

4) Denuncie o Cyberbullying nos próprios sites. Tanto o Facebook quanto o Orkut e o YouTube possuem páginas de denúncia se você está sofrendo bullying.

Mandem um e-mail para falecomigo_bobcanswim@hotmail.com e diga qual foi a sua experiência com os bullies. Você pode mandar um e-mail anônimo, ou identificado. Eu não irei contar por simples obrigação e ética. Responderei o e-mail tentando te ajudar com o assunto.

Bob Can Swim - Combatendo o bullying!